Últimas notícias

Portugal não vai avançar com plano de desconfinamento previsto

24-06-2021

Conferência de imprensa do Conselho de Ministros, 24 de junho de 2021

A Ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, afirmou que Portugal «está claramente na zona vermelha da matriz de risco», pelo que «não existem condições para prosseguir o plano de desconfinamento previsto» para 28 de junho.

Na conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros, a Ministra realçou que «ao longo da última semana houve um crescimento de casos de 34%, de internamentos de 30% e de internados em cuidados intensivos de 26%».

«Ainda estamos longe das linhas vermelhas definidas para a utilização do Serviço Nacional de Saúde, mas temos um registo de crescimento de internamentos e de pessoas em cuidados intensivos. Temos uma situação que é complexa e que exige a atenção de todos», salientou Mariana Vieira da Silva.

A Ministra referiu que existe «uma boa parte do país com incidências abaixo do limite mas há territórios com níveis de risco mais graves, tanto na Área Metropolitana de Lisboa como no Alentejo e no Algarve».

Em relação à semana anterior, os concelhos de Águeda e Sertã conseguiram recuperar mas continuam 19 concelhos em alerta, «essencialmente na zona periférica da região de Lisboa e Vale do Tejo e Centro, e também no Algarve».

Mariana Vieira da Silva enumerou também os 25 concelhos que, por terem tido duas semanas consecutivas mais de 120 casos por 100 mil habitantes a 14 dias (ou 240, dependendo da densidade populacional), vão recuar e ter horários reduzidos: Alcochete, Almada, Amadora, Arruda dos Vinhos, Barreiro, Braga, Cascais, Grândola, Lagos, Loulé, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odemira, Odivelas, Oeiras, Palmela, Sardoal, Seixal, Setúbal, Sines, Sintra, Sobral de Monte Agraço e Vila Franca de Xira.

«A todos estes concelhos aplicam-se as restrições horárias que se têm aplicado no concelho de Lisboa, como o encerramento dos restaurantes e similares às 22h30».

Os municípios de Albufeira, Lisboa e Sesimbra passarão a ter a restauração e os estabelecimentos do setor não alimentar a encerrar às 15h30 ao fim de semana. Os supermercados e restantes superfícies de retalho alimentar vão encerrar às 19h00 ao fim de semana.

A Ministra alertou que os dados desta semana indiciam que estas medidas deverão ser alargadas a mais 16 concelhos situados sobretudo na Área Metropolitana de Lisboa e no Algarve.


Alterações na restrição de circulação na Área Metropolitana de Lisboa

O Governo decidiu manter a proibição de circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa desde as 15h00 de sexta-feira até às 06h00 de segunda-feira mas abriu a possibilidade de sair ou entrar com prova de teste negativo ou certificado digital Covid.

O certificado digital Covid da União Europeia foi regulamentado em Conselho de Ministros, vai ser emitido pelas autoridades de saúde e passa a poder ser utilizado a partir de 1 de julho nas viagens internacionais e, já esta semana, nos eventos em que os testes eram obrigatórios, como casamentos, batizados, evento com mais de 500 pessoas no interior ou 1000 no exterior, e também nas restrições à circulação na Área Metropolitana de Lisboa.

Mariana Vieira da Silva reiterou que Portugal «está numa situação mais grave» e que deve ser controlada com o apoio de todos. «Temos neste momento ainda mais de 700 mil pessoas com mais de 60 anos que ainda não têm vacinação completa e é muito importante que este seja um período de controlo da pandemia», disse.

A Ministra frisou ainda a expetativa do Governo, de acordo com as vacinas disponíveis, de poder completar a vacinação de 320 mil pessoas por semana. «Estamos numa luta contra o tempo entre vacinação e propagação da doença. É necessário pedir a todos um esforço suplementar neste momento», acrescentou.

wb_gestao2Portugal não vai avançar com plano de desconfinamento previsto